Entendendo a simplicidade

Publicado por Alvaro H. Beckerig em

Quem pega meu celular e vê meu papel de parede com fundo preto e letras garrafais em branco, me pergunta o que quero afirmar carregando a mensagem “keep it simple” de um lado para o outro.

Sempre digo que é uma forma de lembrar de abandonar soluções complexas e pensar primeiro na solução mais simples e efetiva.

E tenho que lembrar o tempo inteiro disso. E às vezes acho que todo mundo precisa lembrar.

Keep it simple
Simplicidade é um dos princípios do Manifesto Ágil e quase sempre é ignorada.

Ao olharmos com calma o Manifesto Ágil, temos o seguinte princípio:

“Simplicidade — a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado — é essencial.”

Podemos desdobrar esse princípio assim:

  • Só faça hoje o que precisa ser feito;
  • Atinja apenas o suficiente (conceito JBGE – Just Barely Good Enough).

Para atingir apenas o suficiente devemos balancear o valor que procuramos agregar e o esforço para atingir o resultado:

Maximizar a quantidade de trabalho não realizado serve para contribuir com a dimuição de desperdícios, aumenta o foco dos times e também ajuda a poupar energia que pode ser alocada para propósitos melhores e com maior proposta de valor.

Quanto mais simples um produto é, mais minimizamos chances de erros e débitos técnicos e aumentamos chances de agregar valor de forma iterativa e incremental.

Duas coisas que devemos evitar:

  • Entregar funcionalidades que ninguém precisa ou pediu;
  • Dourar a pílula de funcionalidades já existentes no produto.

Uma questão recorrente em times Ágeis é: “Mas o que é simples na gestão de produtos então?” – Vamos elencar algumas práticas que podem ajudar todos os times a atingirem o nirvana da simplicidade:

  • Construir o produto de forma iterativa e incremental de forma a obter feedback rápido dos usuários;
  • Adotar software em funcionamento como medida de progresso e sucesso;
  • Escrever documentação somente necessária;
  • Realizar refinamento do backlog constantamente;
  • Possuir uma visão compartilhada e transparente de como o produto está sendo utilizado e nível de satisfação dos usuários;
  • Entender com o produto agrega valor para o usuário.

Simples, não? =D

Fontes:

Agility is About Identifying and Achieving “Good Enough”
http://www.agilebuddha.com/agile/agility-barely-good-enough/?doing_wp_cron=1586311078.3858580589294433593750


Rules of simplicity
https://www.agilealliance.org/glossary/rules-of-simplicity/

Question? Principles (Simplicity)
https://www.scrum.org/forum/scrum-forum/5730/question-principles-simplicity


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: