Pensando Produto

Publicado por Cyntia Albernaz em

Não podemos pensar Transformação Digital sem pensar Produto Digital. O que eu chamo de “pensar produto” na verdade tem a ver com pensar entrega de valor, se resume basicamente a pensar em porque estou fazendo o que estou fazendo?

  • O que estou construindo tem valor para o meu cliente? Resolve alguma dor de meu cliente?
  • O cliente pagaria pelo produto?
  • O produto traria lucro para a minha empresa?

A principal responsabilidade do Product Manager/Product Owner é trazer dinheiro para a empresa (seja a própria, seja a empresa que assina sua CLT) e o PM faz isso construindo produtos que os clientes amam. Só que ele não faz isso sozinho, o trabalho de criação e gestão de um produto digital é baseado em 3 pilares

Resultado de imagem para ux produto engenharia pilares produto

Cada um desses pilares tem responsabilidades bem claras e complementares, não há uma relação de subordinação e sim de cooperação entre eles.

E cada um desses papéis é “dono de alguns assuntos”, o que não significa que ele faça sozinho.

  • UX: responsável pela Inception, por garantir a Visão do Cliente e por pensar no escopo da solução sob o prisma do cliente
  • Tecnologia: Responsável pela priorização de funcionalidade, por garantir a viabilidade técnica, Delivery e Discovery contínuo (de preferencia em dual track)
  • Negócio: Estratégia da Empresa, ROI, Gestão do produto (métricas)

Todos os papéis participam de todos os assuntos, é meio difícil de entender quando pensamos em hierarquia. Mas lembrem-se, não existe uma relação de subordinação e com isso não há hierarquias no pensamento produtizado.

As ferramentas ágeis vem de encontro a esse pensamento e o seu objetivo principal é entregar valor. Num cenário ideal, é o mesmo que dizer “entregar incremental de produto”.

O manifesto, times ágeis, Scrum, Kanban, XP, etc… Tudo isso surgiu porque as pessoas começaram a se questionar “Porque eu estou fazendo o que eu estou fazendo? Quem vai se beneficiar da minha entrega hoje? Faz sentido?” Se trata de pessoas buscando propósito.

Questionar é a chave para sair da zona de conforto e entregar valor de forma colaborativa e incremental!

E para terminar, uma frase de coach:

Entregue menos tarefas e mais valor!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: