Product Camp 2019 – Case MAGALU

Publicado por Cyntia Albernaz em

A Magazine Luiza é uma empresa brasileira de 63 anos e uma das maiores varejistas do país. Em 2011 foi criado o Luiza Labs, para iniciar o processo de Transformação Digital da MAGALU. Era composto por 4 pessoas dentro de uma sala de massagem desativada. Migrar de “uma empresa tradicional que tinha canal digital” para “uma plataforma digital com pontos físicos e calor humano” (OMNI Channel) era o objetivo.

Pilares da Transformação Digital
Números desafiadores

O produto que alavancou essa transformação foi o Mobile de Vendas. Seu objetivo era melhorar a experiência tanto do vendedor quanto do cliente através de um aplicativo de vendas online, que seria utilizado pelo vendedor dentro da loja e também pelo cliente de onde ele quisesse.

Em 2015, o MVP foi lançado somente em algumas lojas com acompanhamento bem de perto do time de produtos, para colher feedback e observar o uso do aplicativo. Houve impacto cultural, pois os vendedores não se adaptaram facilmente a essa nova maneira de trabalhar, mas com o tempo eles foram percebendo os ganhos da utilização da ferramenta e puderam perceber o aumento das vendas com a simplificação do processo e a redução do tempo de cada venda de 40 para 3 minutos. Os vendedores da MAGALU puderam assumir uma nova posição de consultores de compras, fazendo um trabalho mais especializado e personificado para cada cliente por conta da redução de tempo em burocracias de venda através do aplicativo. E com isso começaram a se interessar em evoluir o aplicativo e davam feedbacks constantes ao time do Produto.

Após a validação da hipótese do MVP com um número restrito de lojas, era a hora de abrir para o Brasil e treinar todo o pessoal.

O Presidente da MAGALU, Frederico Trajano, assumiu em 2015 e deu uma grande ênfase ao processo de Transformação Digital, como pilar estratégico da cia.

O presidente da MAGALU participava ativamente da expansão do Mobile de Vendas

A expansão do Mobile de Vendas para todo Brasil, foi um movimento planejado e constante, com acompanhamento através de dados, gestão visual e transparência para toda empresa. A cada loja migrada todos vibravam com a conquista.

Como resultado da Transformação Digital temos observado uma valorização gigante das ações da MAGALU na bolsa de valores.

Todo esse processo de Transformação Digital, foi apoiado por um núcleo de Agilidade Organizacional trabalhando consciência de produto.

Hoje toda TI da MAGALU é LuizaLabs. Eles ainda tem um grande trabalho de integração com sistemas legados e eu perguntei especificamente sobre como eles trabalhavam essa convivência, a resposta não poderia ser mais Ágil: “nós pensamos em como lidar com o legado quando precisamos lidar com ele, em alguns casos a gente altera o legado, em outros a gente cria algo novo, depende de cada caso.”

Pra mim, o case da MAGALU e os talks que aconteceram no aquário da LuizaLabs foi o aprendizado mais significativo do evento. Saí de lá bem impressionada e feliz de ver que tem empresa brasileira fazendo bonito no que diz respeito a Transformação Digital.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: